Acer Palmatum




O Acer Palmatum pertencente a família Sapindaceae, ficou conhecido popularmente no Brasil como bôrdo-japonês. Ele é uma arvoreta elegante, de 6 a 10 metros de altura, raramente algumas ultrapassam os 15 metros, possuindo folhas delicadas que mudam de cor com o passar das estações. Seu caule pode ser simples ou ramificado desde a base, e sua copa é globosa, já suas folhas são decíduas, palmadas, membranáceas e apresentam de 5 a 9 lobos acuminados e profundamente marcados, com margens serrilhadas.
Suas folhas são tipicamente verdes e adquirem tons de dourados a bronzeados no Outono, porém, atualmente há muitas cultivares ornamentais, com folhas mais largas ou estreitas, que já nascem avermelhadas, rosadas, douradas, ou que apresentam margens vermelhas, entre outras. Algumas das variedades mais populares são “Atropurpureum”, “Bicolor”, “Dissectum” e “Reticulatum”.
O Acer Palmatum tem flores discretas e avermelhadas que surgem em inflorescências do tipo rácemo, durante a Primavera, já seus frutos se desenvolvem em pares e são do tipo sâmara.
Ideal para arborização urbana, calçadas, praças e jardins principalmente por ser de porte pequeno e de raízes não invasivas e ainda por ser muito ornamental.
O Bordô pode ser cultivado de forma isolado, como destaque, ou em grupos, como em renques ao longo de caminhos, acrescentando uma atmosfera bela e romântica à paisagem. Algumas variedades, de porte ainda menor, podem até ser conduzidas sob a forma arbustiva, que é muito graciosa também. É uma planta muito visada e popular para os entusiastas da arte do bonsai, por que além de muito ornamental, possui folhas que ficam muito facilmente proporcionais ao tamanho da planta.
Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, drenável e irrigado regularmente. Planta de clima temperado, o bôrdo-japonês aprecia umidade e locais com estações marcadas, demonstrando assim toda a sua cor no Outono. Ela se adapta bem ao clima subtropical e tropical de altitude. Devido à delicadeza de sua folhagem, esta árvore deve ser resguardada de locais com sol forte ao meio-dia ou com muito vento, principalmente se este for seco. Multiplica-se por sementes, por estacas e por enxertia.




Nome Científico: Acer palmatum
Nomes Populares: Bôrdo-japonês, Ácer, Ácer-japonês, Ácer-palmato, Bordo-japonês-vermelho
Família: Sapindaceae
Categoria: Árvores, Árvores Ornamentais, Bonsai
Clima: Continental, Mediterrâneo, Subtropical, Temperado
Origem: Ásia, China, Coréia do Sul, Japão
Altura: 6 a 16 metros de altura
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
Solo: fértil, drenável
Regas: regulares
Multiplicação: sementes, por estacas e por enxertia.
Cuidados: No inverno, proteger a planta da chuva e do frio, e redobrar as atenções, uma vez que esta estação propicia o surgimento de fungos.

Espécies similares que são confundidas com o Acer Palmatum:
Acer duplicatoserratum
Acer japonicum
Acer pseudosieboldianum
Acer shirasawanum
Acer sieboldianum


Tecnologia do Blogger.