Tillandsia Graomogolensis





Nome Científico: Tillandsia Graomogolensis
Nome Popular: Tillandsia Graomogolensis
Família: Bromeliaceae
Subfamília: Tillandsioideae
Origem: Brasil
Clima: Tropical, Subtropical
Ciclo de Vida: Perene
Flores: Azul escura, com leve perfume adocicado
Fertilização: Sempre que necessário, com adubo solúvel para orquídeas
Solo: Não. É planta de ar
Iluminação: Muita claridade, sem incidência de sol direto
Regas: Frequentes, com ajuda de pulverizador de água
Multiplicação: Novos brotos surgem da planta mãe após seu florescimento
Curiosidade: Captam nutrientes para se desenvolverem diretamente do ar. Já foi conhecida como Tillandsia Kurt-Horstii

A Tillandsia Graomogolensis pertencente a família botânica Bromeliaceae é uma espécie endêmica do Brasil, ocorrendo principalmente no Estado de Minas Gerais e já foi conhecida também como Tillandsia Kurt-Horstii.
A bela espécie possui folhas difusas com tricomas grossos e suas flores possuem belos tons de azul escuro, levemente perfumadas.
Aprecia ambientes arejados e com muita claridade, mas sem a incidência do sol direto, principalmente nas horas mais quentes do dia. As regas devem ser feitas com pulverização de água de chuva ou desmineralizada, em forma de névoa ou brumas.
A boa ventilação de ar ou brisa é extremamente necessário para que a espécie se desenvolva melhor, já que, as Tilândsias captam os nutrientes necessários para seu desenvolvimento diretamente do ar, mas não tolera ventos fortes.
A fertilização da Tilândsia pode ser feita com o mesmo adubo hidrossolúvel para orquídeas vendidos no comércio, porém utilizando apenas 1/4 da dosagem recomendada pelo fabricante. Aplique diretamente sobre a planta nos horários mais amenos do dia, de preferência logo pela manhã.
A multiplicação acontece nas plantas matrizes após o florescimento, de onde surgirão de 3 a 5 brotos de novas plantas.








Tecnologia do Blogger.