Pachyphytum oviferum - A Pedra de Lua




As folhas carnudas da Pachyphytum oviferum pertencente a família botânica Crassulaceae são tão marcantes que lhe renderam o nome popular de Pedra-de-lua, que além do formato ovoide, muito semelhante ao das pedras, ainda exibem coloração levemente prateada, resultado da mistura do verde-escuro das folhas com a fina camada esbranquiçada que as encobre, ideal para ser cultivada em jardins de estilo desértico ou rochoso.
Originária do México, a bela espécie entre o Inverno e Primavera, desponta uma inflorescência pendente, composta por até 15 flores vermelhas e em forma de sino, de até 1 cm de diâmetro, contrastando com as belas folhas prateadas.
A bela espécie mede 5 cm de comprimento e 3 cm de largura, agrupando-se em rosetas, dispostas ao longo dos caules de até 20 cm, possui crescimento lento. Pode ser cultivada desde vasos e floreiras até canteiros, oferecendo um belo efeito visual ao jardim, principalmente quando associada a outras espécies de suculentas ou cactos.
As regas devem ser controladas para evitar o apodrecimento da planta, o solo ideal é o fértil e rico em matéria orgânica e cultivada sempre sob sol pleno.
Propagação: estacas, sementes. Novas plantas podem também ser propagada a partir de folhas órfãos.
É aconselhável ficar atento porque a Pachyphytum oviferum é suscetível ao ataque de cochonilhas.






Tecnologia do Blogger.