Nertera granadensis - Lágrimas-de-nossa-senhora




Nome Científico: Nertera granadensis
Sinonímia: Coprosma dentata, Coprosma granadensis, Coprosma nertera, Coprosma nigricarpa, Coprosma taiwaniana, Cunina sanfuentes, Erythrodanum alsiniforme, Erythrodanum majus, Geoherpum alsinifolium, Gomozia americana, Gomozia granadensis, Hemiphragma heterophyllum, Logania dentata, Mitchella ovata, Nertera adsurgens, Nertera assurgens, Nertera dentata, Nertera depressa, Nertera montana, Nertera nigricarpa, Nertera repens, Nertera taiwaniana, Nertera tetrasperma, Peratanthe cubensis, Peratanthe ekmanii
Nomes Populares: Nertera, Lágrimas-de-nossa-senhora, Almofada-de-alfinetes, Lágrimas-de-bebê
Família: Rubiaceae
Categoria: Flores, Flores Anuais, Forrações à Meia Sombra, Gramados e Forrações
Clima: Oceânico, Subtropical, Temperado
Origem: América Central, América do Sul, Argentina, Ásia, Chile, Filipinas, Guatemala, Indonésia, Malásia, Nova Guiné, Nova Zelândia, Oceania, Taiwan, Tasmania
Altura: menos de 15 cm
Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
Ciclo de Vida: Anual, Perene






A nertera é uma planta herbácea, perene e rasteira, formando pequenas moitas compactas e arredondadas, próprias para forração ou como planta de vaso. Ela é originária de várias regiões banhadas pelo oceano Pacífico, o que inclui países da Ásia, Oceania e Américas. Suas folhas são diminutas, suculentas e arredondadas, de cor verde vivo e glabras e surgem da raminhos finos, quadrangulares, ramificados e prostrados, que emitem novas raízes dos nós se em contato com o substrato. A altura da planta adulta geralmente é de 5 a 8 cm, com um diâmetro de cerca 50 cm. As flores surgem na primavera e são discretas, brancas e minúsculas, de pouca importância ornamental. Já no fim do verão, a planta se enche de pequenos frutos do tipo baga, esféricos, duráveis e brilhantes, de cor vermelha, coral ou laranja, de acordo com a variedade. Os frutinhos dão à planta um aspecto muito gracioso e decorativo, que lembra uma almofada cravejada de alfinetes.
Esta planta tão curiosa e bela é indicada apenas para jardineiros mais experientes, por seus requerimentos. Mas aqueles que tiverem a ousadia de cultivar a Nertera podem ser recompensados com pelo menos três meses de uma exuberante frutificação. É mais comum, no entanto – apesar de ser um novidade no mercado brasileiro, encontrá-la à venda já coberta de frutos e assim adornar a casa por algum tempo, sem se preocupar muito com o cultivo, da mesma forma que outras flores envasadas, como gérberas, violetas e ciclâmes. Nos Estados Unidos, ela é especialmente procurada durante as festas de Hallowen, para a decoração de interiores. Mas também pode ser utilizada no jardim, como forração, se ela se adaptar bem ao local. É ideal para jardins rochosos, acompanhando cactos e suculentas, porém com maior requerimento em umidade.


Deve ser cultivada sob meia sombra ou luz difusa, em substrato com boa capacidade de retenção de umidade, porém arejado e drenável. Misturas de substrato que levem terra vegetal, turfa, vermiculita, casca de arroz ou fibra de côco podem ser interessantes. A nertera aprecia a umidade ambiental e no substrato, mas a água em excesso pode provocar podridão irreversível. Mantenha a planta em local arejado, porém sem correntes de ar e onde possa pegar o sol da manhã ou da tardinha. Irrigue bem e aguarde secar ligeiramente entre as regas. Em locais secos pode ser necessário suplementar a umidade com umidificadores ou colocando um prato com pedras e água sob o vaso, principalmente durante o florescimento. Reduza as regas no inverno. Não tolera o calor e nem o frio intenso. Não gosta de ser mexida, virada ou mudada de lugar. Gosta de clima fresco, sua faixa ideal de temperatura é de 10 a 15°C. Se ocorrerem temperaturas acima de 18°C durante a floração, ela não frutifica. Fertilize com adubos próprios para floração durante o florescimento e frutificação, diluídos pela metade e uma vez ao mês. Remova cuidadosamente os frutos já escurecidos, para um melhor aspecto da planta. Multiplica-se por sementes, colhidas dos frutos bem maduros e postas a germinar na primavera, no escuro – portanto cubra bem as sementes. Germina entre 20 e 25 dias. Também se propaga por divisão da ramagem enraizada e por estaquia.






Alerta:
Esta planta é tóxica e os frutinhos podem ser bastante atrativos. Mantenha fora do alcance de crianças e animais domésticos.



Dicas de como cultivar suculentas, cactos, orquídeas, folhagens, plantas carnívoras, rosas, samambaias, trepadeiras, plantas de ar, palmeiras, bonsai, rosas do deserto, ervas aromáticas, plantas aquáticas e gramados, com os diversos tipos e qualidades de grama melhor indicado para cada região.
Entenda qual melhor planta para luz direta, luz indireta, meia sombra, locais sombreados, qual planta é ideal para plantar em regiões litorâneas, qual planta resiste a salinidade e climas de frio intenso com geadas.
Aprenda montar você mesmo, jardins de inverno, jardins desérticos, jardins verticais, como fazer orquídea florir e ter flores coloridas no jardim o ano inteiro, como atrair passarinhos, borboletas e beija-flor ao jardim.
Dicas de receitas caseiras para combater pragas e infestações de pulgão, cochonilha, formigas, lagartas e fungos, entenda qual melhor veneno para acabar com cada tipo de ataque ao seu jardim.
Tecnologia do Blogger.