Ypês Floridos




Quem ainda não ficou contemplando a beleza dos ipês pelo menos uma vez na vida? Impossível tal espécie passar despercebida pela imponência e seu colorido e daí vem a pergunta: uso ipê em meu jardim? A florada dos ipês não dura muito, mas sua beleza torna essas árvores muito procuradas para projetos paisagísticos. Suas inflorescências apresentam formato globoso e dois deles - o amarelo e o branco - surgem à partir do fim do Inverno, quando os ipês estão praticamente sem folhas. Essa florada anuncia a chegada da Primavera. Um grande representante da beleza dos ipês é a Tabebuia roseo-alba, também conhecido como Ipê-branco, pau-d´arco, ipê-do-cerrado, pertencente a família das bignoniáceas,com florada branca e porte de até 16 m de altura.
Apresenta copa piramidal e densa, com folhas verde-azuladas que dão aspecto muito delicado à espécie quando ela não está em flor. Já a Tabebuia chrysotricha, outro ipê nativo das florestas pluviais, é também uma das mais indicadas para o jardim. Além delas, há a Tabebuia caraiba, nativa do Nordeste, e a Tabebuia ochracea, nativa do cerrado. Para um cultivo eficiente, escolha o ipê que melhor se adapte à região onde será plantado.
Rústicos, os ipês são pouco exigentes em relação ao solo e se multiplicam facilmente por sementes. As mudas apresentam crescimento moderado e alcançam entre 2 e 3 m em dois anos. Mas isso varia conforme a espécie. Alguns deles também atraem pássaros e insetos polonizadores.




 
Tecnologia do Blogger.